Poesia erótica

09
Jul 14

 

de cabeça em você

até o fim

enquanto teu rabo

olha pra mim

 

teu cuzinho

me arranca suspiros

 

 

 

 

publicado por Eroticidades às 18:58

08
Fev 14

 

doma meu pau na boceta

que te domo pela crina

égua

que cavalga livre

pelo tempo que nos consome

 

 

publicado por Eroticidades às 01:15

18
Ago 13

 

em teus seios pequenos meu mundo

cresce

e se acolhe

em teu sorriso gostoso

amor que o tempo tece

 

leitoso eu em tua boca

despejo

corpos entre beijos

noite que amanhece

 

 

 

foto: @Porp_s

publicado por Eroticidades às 19:21

17
Ago 13

 

entro pelos pelos

penetro

apelo pela pele

 

cabelos como é bom

tê-los entre os

lábios entre os

dedos entre os

corpos entre

nós

nus

 

 

 

 

Nanda Costa na revista Playboy 08/2013

A peludinha mais linda e gostosa do Brasil!

publicado por Eroticidades às 02:23

24
Jul 13

 

sussurra...

tua voz tem o som que me excita

e exercita sobre mim certo domínio

fenômeno que me fascina

tua voz feminina gemida

grunhida ao final do gozo...

 

 

publicado por Eroticidades às 23:36

09
Jul 13

 

um quarto de dia num quarto

a tarde...

 

ainda tenho

teu cheiro pelo corpo

na boca o teu gosto

na lembrança teu dorso

na pele a marca que arde

 

Façamos de novo

mais tarde

pelas tardes

em mais quartos

de dias

por dias

publicado por Eroticidades às 01:04

 

Uma roupa de baixo

que me deixa por cima

um bilhete na porta

pra dizer que ela volta...

 

 


publicado por Eroticidades às 00:46

07
Jul 10

 

Nus nós nos

Unimos e nos

Perdemos...

 

Nau na noite

Zunimos

 

Ninguém

Nada

Por perto

Do porto

 

Náufragos numa ilha

A desfrutar das maravilhas

Dos corpos celestes

 

As três Marias

Assistem nosso brilho

 

Mania de olhar os amantes

 

publicado por Eroticidades às 00:44

19
Jun 10

 

Peça peça peça

Que, sem pressa

Peça por peça

Por puro prazer

Pô-la-ei em pelo

 

Você travessa acesa  

Acessa eu sisudo

Sinuosa soma perfeita

 

Em pleno palco

Ao cair do pano

Apareceremos puros

Em pura prática

 

Suados em cena

Não há o que impeça

Que o ato final de nossa peça

Nunca chegue ao fim...

 

publicado por Eroticidades às 00:42

30
Abr 10

 

Com toques íntimos e

Beijos em lugares

Hediondos

Enganamos os anjos

Mudamos os valores

E estupramos a Moral

 

No tribunal dos puros

Pela (in)justiça dos olhares

Fomos condenados

A prisão

Perpétua

 

Algemados

Pagaremos à pena

Trancafiados

Gozando

Nosso mundo

 

publicado por Eroticidades às 11:01

28
Abr 10

 

Puxo pela crina

A égua relincha tremula

 

Em seu lombo

Dito o ritmo

Frenético libido

 

Pelas horas cavalgamos...

 

Assim ela

Faz

Eu cavaleiro

 

publicado por Eroticidades às 11:59

22
Abr 10

 

Com o prazer

Morto

Velado choramos

Abraçados

Pelo leite

Derramado

publicado por Eroticidades às 00:36

16
Abr 10

 

Tadinho do pintinho

Vinha ciscando o chãozinho

Arrastando os pezinhos

Bicando as migalhinhas

 

Distraído, caiu num buraquinho

Escuro e apertadinho

 

Botava a cabeça para fora

Escorregava para o fundo

 

Botava a cabeça para fora

Escorregava denovo

 

Botava a cabeça para fora

Escorregava...

 

Assim, ficou suado

O que o favoreceu

Pois o barro amoleceu

Ele saiu (todo melado)

 

Cansado

Caiu de lado

Descansou deitado

 

Depois, renovado

Pensou “foi bom esse buraco

Me deixou forte, animado!”

 

E ele agradece o que aconteceu

Porque depois dessa experiência

Com imponência

O pinto cresceu!

 

publicado por Eroticidades às 13:47

08
Abr 10

 

Ata-me

E toma-me

Até me

Ter

Todo

E tudo

 

publicado por Eroticidades às 03:18

19
Fev 10

Criança atrevida
Brinca com a minha boca
Que ri vermelha
Sussurra


Sobe pelas minhas paredes
Toca-me lá
Certeiro
Alvo alvo e róseo


No sobe e desce
Do nosso carrossel
A música do corpo
Tinge os olhos de brilho


Gira, gira sem parar
Até o fim do nosso infinito


O grito sai
No íngreme
De nossa montanha russa


O coração bate alegre
Como a banda do circo


Sob a lona
O picadeiro é só nosso

 

publicado por Eroticidades às 23:57

30
Jan 10

Saliva noturna
Oportuna
Tropeira lã negra
Alaga a galope
Só lido sólido
Égua brava, acalma a tapa
Crina crua crema o creme
Mata-me agora, por favor...

 

publicado por Eroticidades às 23:26

18
Out 09

De quatro ela se põe
Com seios, encostada
Na cama, arrebitada
De desejo, molhada
Na ânsia de senti-lo
Com ardor, firme
Pele na pele
Arrepiada e quente
Ela quer mais, quer
Sentir tudo e todo
Multiplicar o gozo
Inundar o fosso
Pleno prazer fêmeo

publicado por Eroticidades às 21:17

Junho 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Livro de poesia erótica

Outros livros

subscrever feeds
Follow DoctorFritz on Twitter
Ouça minha voz

Leia os blogs

pesquise